Merchandising: zonas quentes e frias em uma loja de roupas

O Merchandising nada mais é do que um conjunto de técnicas aplicadas no ponto de venda. Não se trata apenas de vestir manequins e caprichar na decoração; sua importância vai muito além, pois tem um grande impacto nas vendas.

Seu objetivo final é prender o consumidor e hipnotizá-lo para que ele permaneça mais tempo dentro da loja e aumente a probabilidade de compra.  Para isso, é  necessário levar em conta a localização de cada produto, bem como a quantidade, a maneira como ele será exposto, uma vez que a definição detalhada dessas variáveis pode gerar um aumento ou uma diminuição das vendas. É por isso que poderíamos dizer que o merchandising busca otimizar os produtos dentro de um estabelecimento e criar as melhores condições para aumentar as vendas.

Quando falamos de merchandising em uma loja de moda, podemos dizer que um dos aspectos mais importantes é identificar as diferentes áreas dentro do ponto de venda. Graças ao conhecimento dessas zonas, você poderá  aproveitar melhor o espaço do seu estabelecimento, colocando cada item no lugar mais apropriado. Neste post,  ensinamos as três principais. Confira!

Zona limite ou fronteira

O que é?

Convencer um cliente a partir da porta é um desafio.  A área limite é o primeiro ponto de contato do futuro cliente com o seu negócio, que pode se tornar um elemento decisivo ao acessá-lo. Portanto, é essencial apresentar um espaço limpo, que permita ao cliente caminhar da porta ao interior da loja sem nenhum problema.  

O que devo fazer?

O mais importante é proporcionar acessibilidade, evitando um número excessivo de móveis, removendo algum tipo de obstáculo e optando por um design atraente e convidativo, como uma mesa bonita que exponha as peças mais vendidas da coleção. O mais apropriado seria ter sempre alguém da sua equipe de vendas dando as boas-vindas aos clientes que entram.

Zona Fria:

O que é?

Essa zona representa o local onde há muito pouco tráfego na loja. Um espaço pode ser uma zona fria por ser menos visível ou menos acessível, por exemplo. Pode estar localizado atrás de colunas, nos cantos ou em áreas escuras.

O que devo fazer?

Para melhorar esses pontos, você deve incentivar o tráfego, colocando nessa área os produtos básicos ou de maior venda.  Você também pode colocar algum display bacana com promoções e até mesmo melhorar a iluminação. O importante é ser algo que chame a atenção do consumidor.

Zona quente ou estratégica:

O que é?

As zonas quentes são os espaços da loja localizados dentro da circulação natural dos clientes, é a área de maior trânsito e a mais visível. Exemplos: mesa de entrada, manequins, vitrine, paredes prioritárias e caixa.

O que devo fazer?

Nessa zona você deve expor os produtos novos ou os que você está testando, como algum item diferente que você deseja incorporar dentro do seu mix. Você também pode colocar algumas peças com histórico de maior consumo para melhorar a sua zona fria. Essa área é excelente para localizar tudo o que nos interessa para promover com os melhores cartazes e anúncios.

Deve-se dizer que os produtos com maior demanda geram automaticamente áreas quentes, embora existam áreas de trânsito que vão ter muito tráfego, como a entrada da loja. Esses espaços terão maior visibilidade sem que façamos nada para isso, já que os clientes deverão necessariamente atravessá-los para acessar à loja.


Dicas:

1 – Organize sua loja de maneira que o cliente siga o fluxo certo para sempre encontrar as novidades e os produtos de maior venda.

2 - Produto na altura dos olhos do cliente, ao alcance de suas mãos. 

3 –  A imagem geral condiciona a atitude em relação ao estabelecimento: boa iluminação, limpeza e ordem são muito importantes. Além disso, é conveniente cuidar de fatores como a temperatura,  iluminação, música,  odor, etc.

4 – Lembre-se de que a zona de caixa é de compras impulsivas/ emocionais, por isso coloque produtos que podem ser adquiridos por impulso e não por necessidade.

Deixe seu comentário