Entenda as novas gerações de consumidores

Nos últimos anos, ouvimos muita conversa sobre Millennials, Geração Z ou até mesmo Baby Boomers, mas você sabe realmente o que significa isso?

Conhecer essas gerações, ou seja, o seu público é a base de qualquer estratégia. Se você não atender a isso, não há produto, serviço, mensagem ou campanha que valha a pena. Desde sempre, identificar o seu nicho sempre foi um desafio, mas, hoje em dia, você também precisa conquistar o coração dos clientes, gerar engajamento e conseguir o verdadeiro tesouro: a fidelização.

A maneira mais simples de entender essas gerações é delimitar seus anos de nascimento e, portanto, sua idade e comportamento. Embora isso seja uma referência quase exata, pode estar sujeito a certos ajustes (um ano a mais, um ano a menos).

Baby Boomers: nascido entre 1945 e 1965

- Praticamente análogos, tiveram que migrar para a era tecnológica (com alguma dificuldade).
- Eles são os que mais usam computadores desktop.
- Sua conexão com a Internet é principalmente das 9h às 12h.
- São muito atenciosos e lentos em suas decisões.
- São leais às marcas.
- São motivados pelo preço.

Geração X: nascido entre 1965 e 1980

- Conhecidos como "imigrantes digitais".
- Usam computadores desktop e laptops.
- Sua conexão com a Internet acontece principalmente das 20h à meia-noite.
- Interessados em conteúdo de tópicos saudáveis.
- São atenciosos e lentos, mas não tanto quanto os Baby Boomers.
- Se deixam guiar pelos seus amigos, veem propagandas na TV.

Geração Y ou Millennials: nascidos entre 1980 e 1995

- Muito familiarizados com a tecnologia digital, são realmente nativos digitais.
- Usam principalmente tablets e smartphones.
- Sua conexão com a Internet ocorre principalmente das 20h às 24h (o mesmo da Geração X).
- Se conectam à Internet especialmente para entretenimento, redes sociais e mensagens instantâneas.
- Tomam decisões imediatas.
- Exigem um relacionamento bidirecional com as marcas.

Geração Z: nascidos entre 1995 e 2010

- Completamente digitais, nasceram em um mundo globalizado, sem fronteiras.
- São multidispositivos, eles podem usar até 5.
- Querem criar seu próprio conteúdo (YouTube).
- Altamente sociáveis, 81% estão presentes e ativos nas redes sociais.
- São imediatos, eles não levam muito tempo para tomar decisões.
- Se tornaram o verdadeiro ponto de vista de marcas e empresas, eles são o futuro.

Por que devemos entender as preferências dessas gerações?

Compreender os mecanismos que regem as preferências, gostos e obsessões dos consumidores é a chave para a conexão com eles. Sem entender as diferentes gerações, não podemos conversar com os seus membros.

Portanto, é importante saber onde elas estão e ouvir o que cada geração tem a nos dizer para direcionar as estratégias. O objetivo é basear as decisões não em impressões, mas, sim, em dados.

Por exemplo, para as gerações Y e Millennials, uma empresa “bem-vista” é aquela que sabe o que o consumidor quer, antes mesmo de ele pedir. No caso das empresas de moda que possuem esse nicho como público-alvo, é de grande importância saber antecipar as tendências de moda e de comportamento.

Como personalizar ações de marketing de acordo com as gerações?

Uma coisa que você deve ter sempre em mente: a personalização das campanhas de marketing.

Cada geração valoriza uma marca à sua maneira. Cada qual busca aquela que melhor oferece soluções para os seus problemas, auxiliando no processo de decisão de compra.

Por exemplo,  se o seu target são os Millenials, você deve saber que essa geração participa ativamente nas redes sociais e valoriza programas de fidelidade mais do que qualquer outra geração.

Portanto, uma boa estratégia para esse grupo, além de focar em promoções no Instagram ou Facebook, é também criar algo personalizado, por meio de ações de fidelização e de e-mail marketing, com descontos para os clientes mais fiéis.

Deixe seu comentário